Apnéia obstrutiva do sono: exercícios orofaríngeos podem reduzir a severidade e os sintomas desta síndrome, segundo artigo do American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine

Exercícios envolvendo a língua, o palato mole e a faringe podem reduzir significativamente a severidade e os sintomas da síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS) e representam uma alternativa promissora no tratamento desta patologia, segundo artigo publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine.

O objetivo da pesquisa foi medir o impacto de exercícios orofaríngeos em pacientes com a síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS) moderada. O estudo randomizado contou com a participação de 31 pacientes com esta doença. Eles participaram de uma terapia com 30 minutos diários de exercícios, durante 3 meses. Quinze participantes do grupo controle faziam exercícios que simulavam benefícios e outros 16 pacientes realizavam exercícios orofaríngeos envolvendo a língua, o palato mole e a faringe.

Foram avaliadas as medidas antropométricas, a frequência e a intensidade do ressonar. Os participantes responderam questionários sobre duração de sono diurno e qualidade do sono, sendo submetidos à polissonografia. Todos os parâmetros foram avaliados ao início e término do estudo.

O índice de massa corporal (IMC) e a circunferência abdominal não se alteraram significativamente durante o período avaliado. Nenhuma mudança significativa ocorreu no grupo controle em todas as variáveis estudadas, em contraste com os pacientes recebendo exercícios orofaríngeos que reduziram significativamente a circunferência do pescoço (sugerindo que os exercícios remodelam as vias aéreas superiores), a frequência e a intensidade do ressonar e a severidade da síndrome (índice de apneia-hipopneia, 22,4 mais ou menos 4,8 versus 13,7, mais ou menos 8,5 eventos/hora), apresentando melhorias no escore da qualidade do sono.

Os exercícios orofaríngeos reduzem significativamente a severidade e os sintomas da SAOS e representam uma alternativa promissora no tratamento da SAOS moderada, concluíram Geraldo Lorenzi-Filho e seus colaboradores no estudo.

Fonte: American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine de 15 de maio de 2009

NEWS.MED.BR, 2009. Apnéia obstrutiva do sono: exercícios orofaríngeos podem reduzir a severidade e os sintomas desta síndrome, segundo artigo do American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine. Disponível em: <http://www.news.med.br/p/medical-journal/34878/apneia-obstrutiva-do-sono-exercicios-orofaringeos-podem-reduzir-a-severidade-e-os-sintomas-desta-sindrome-segundo-artigo-do-american-journal-of-respiratory-and-critical-care-medicine.htm>. Acesso em: 17 jan. 2014.

Compartilhe

Você pode se Interessar:

Anuidade ABRAMO 2022